Polarização mundial

    Eu não sei se já comentei com vocês, mas algo que deveria irritar a todos, na minha mais sincera opinião, seria a polarização das coisas. Seja seus ideias políticos, orientação em todos os aspectos, tudo hoje, para a maioria das pessoas, possuem apenas dois lados. Ou isto ou aquilo, se você não faz parte destes dois lados é automaticamente excluído, e duramente criticado. Mas a questão é: Com bilhões de pessoas no mundo, podemos mesmo dividir todos eles em dois únicos lados?
    Vocês provavelmente já sabem o que eu penso sobre isso, somos seres humanos completamente diferentes uns dos outros, e é isso que nos torna especiais, nem mesmo irmãos gêmeos são iguais, quem dirá pessoas que jamais se conheceram. Em tempos que a política brasileira anda confusa, a polarização fica para as ideologias de esquerda e direita, mas será mesmo que mais de 200 milhões de brasileiros podem ser divididos em dois únicos grupos? Eu mesmo já fui duramente criticado nas redes sociais, por defender alguns ideais de ambas as partes, "Está em cima do muro?", "Tem medo de demonstrar a verdadeira ideologia?", essas foram algumas perguntas que enfrentei, e o principal motivo de me silenciar em algumas redes sociais.
    E o grande problema é esse, se calar com medo de sofrer críticas, que não são nem um pouco construtivas, já que ofendem diretamente a pessoa. E não é só na política, a sociedade LGBT sofre todos os dias com essa polarização, é alvo de críticas e até mesmo violência física, algo absurdo para qualquer sociedade e principalmente a nossa, evoluída tecnologicamente, mas com uma mente tão pequena para aceitar a realidade alheia (o que na minha opinião não deve ser questão de aceitação, mas sim de respeito).
    Então com alguns exemplos da nossa sociedade, eu lhes deixo um humilde conselho: Não dividam as coisas mundanas conforme seus ideais, e torne isso uma verdade universal. Existem milhares de pessoas diferentes de você, pensamentos diferentes que não precisam ser excluídos, mas sim completados. Somos pessoas que devem valorizar as relações de interdependência, e não de exclusão. Escute mais, fale mais, e aceite mais, só assim iremos aprender cada vez mais.

0 comentários:

Postar um comentário