Desde quando música é poesia?


Chocante, surpreendente, iníquo: estas foram algumas das expressões que definiram muitos dos que acompanharam a divulgação do vencedor do prêmio Nobel em Literatura de 2016, anunciado pela Academia Sueca em outubro passado, em um evento realizado em Estocolmo, capital da Suécia. "Nobel Prize in Literatura to Bob Dylan..." (Prêmio Nobel em Literatura para Bob Dylan), escreveu a Academia Sueca em sua conta oficial no Twitter, segundos após à divulgação. Conforme afirmou a secretária da Academia, Sara Danius, Bob Dylan é merecedor do prêmio, em razão de ter criado "novas expressões poéticas dentro da grande tradição da música americana". Todavia, diante do desacreditado acontecimento - sim, pois Bob Dylan já havia sido cotado para receber o prêmio em outras edições, mas não nesta -, muitos questionamentos surgiram. Alguns com base na hipocrisia, outros na regulamentação da Academia: "Desde quando música é poesia?", e "Um cantor (UM CANTOR) pode ser agraciado com a maior honraria da literatura?"

(Fonte da Imagem: Nobel Prize)

Enquanto alguns acreditam que o Nobel dado a Dylan é uma crítica da Academia à baixa qualidade dos escritos literários produzidos, um lamento à decadência, eu julgo que tenha sido uma homenagem ao cantor, poeta e artista plástico de 75 anos, que produziu canções que não dependem essencialmente da melodia, mas tão somente da letra. Assim como os poetas gregos Homero e Safo, que produziram poesias para serem cantadas, Dylan traz através de suas canções, aspirações acima de todo e qualquer horizonte. Poesias entoadas sobre guerras, pobreza, fome, dentre outros assuntos, endossam a sólida carreira do poeta/músico (assim como definiu-se em sua autobiografia "Crônicas - Volume Um", lançada em 2004), vencedor de 11 prêmios Grammy e um Oscar, que produz o verdadeiro significado da palavra "canção": arte letrada. 

Portanto, é louvável a agremiação concedida pela Academia Sueca a Bob Dylan, um dos maiores músicos do século XX que mostrou que não existem somente linhas retas na produção literária, mas também curvas. Curvas nas quais estão incrustadas poesias entoadas carregadas de lirismo. Por fim, Bob Dylan é sim da Literatura, pois assim como um autor de teatros, um cancionista produz arte com letras. Ao lado de Pablo Neruda (1971) e Gabriel Garcia Márquez (1982), está agora Bob Dylan, um poeta/músico que chocou, surpreendeu e agraciou a muitos com as suas poesias cantadas. 

Mateus Roso 

51 comentários:

  1. Olá Mateus
    Adorei poder conferir sua postagem, especialmente por conta de toda a sua relevância. Música é poesia sim, e com certeza apoio o fato de Bob Dylan fazer parte da literatura. Mais que merecido, mais que justo! Surpreendeu bastante e merece o devido destaque nas letras;
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fê. Muitíssimo agradecido pelo seu comentário. Também fiquei eufórico, em outubro, ao saber que Dylan havia ganho. Torço para que cada vez mais poetas/músicos sejam homenageados pela Academia Sueca.
      Beijos, Mateus.
      PS.: irei dar uma conferida no Blog da Fê.

      Excluir
  2. Olá,

    Muito interessante o seu post, pois não sabia dessa crítica ao Bob Dylan ter sido escolhido. Sigo o mesmo posicionamento que o seu, em que música é poesia e tal qual, várias poesias podem ser cantadas. Fiquei muito feliz pelo prêmio ter sido dado a um artista tão ilustre.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vivi.
      Sim, muitas críticas foram direcionadas à Academia Sueca questionando o motivo de terem escolhido Dylan. Como eu disse, nada mais do que merecido. Que muitos Bob Dylans venham a ser premiados futuramente.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  3. Música é poesia, mas infelizmente tanto ela quanto a literatura está decaindo e muito, a cada dia surgem novos autores e músicos, mas poucos são de valor! A sociedade está dando mais valor a baixaria (tanto na musica quanto na literatura) do que a algo bem escrito, com conteúdo, ainda tenho fé que futuramente as coisas vão voltar a serem boas, que poderemos escutar uma música sem nela conter palavrões etc e que os livros voltem a serem bem escritos e não só na base da sacanagem (que é o que está dando dinheiro hoje em dia), muito são bem escritos, mas falta no enredo aquele gostinho de profundidade. E fico muito feliz que o Bob Dylan tenha levado o prêmio, foi merecido!
    Bjss http://resenhasteen.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nay.
      Hoje mesmo estávamos discutindo a questão da baixa qualidade da produção fonográfica atual. Concordo com você em número, gênero e grau. Mas sabe o que mais me preocupou nesta discussão? O surgimento de uma defesa a músicas que não possuem uma profundidade. O argumento utilizado foi tão superficial, mas tão superficial, que quase peguei-me rindo.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  4. Olá
    Eu tenho que dar os meus parabéns ao seu post e sua opinião expressa sobre ao Nobel. Eu não tinha visto que tinha dado esse bate e boca por conta do vencedor kk, achei merecido e não tem homenagem maior para um cara que trouxe tanta arte expressa em música. Até mais ver
    Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Manoel.
      Agradecido pelo seu comentário.
      E olha que gerou muito bate-boca mesmo. Inclusive alguns ganhadores recentes do Nobel de Literatura, posicionaram-se acerca do ocorrido. Alguns, inclusive, contra Bob Dylan. Estou ansioso para saber quem será o próximo escolhido pela Academia Sueca.
      Agradeço por sua visita.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  5. Olá, Mateus. Adorei a sua postagem! Compartilho do mesmo pensamento que você, para mim música pode sim ser considerada uma poesia. Achei mais do que merecido Bob Dylan ter levado o prêmio, sem dúvidas, ele nos acrescentou muito com suas poesias em forma de músicas.

    Beijos,
    Blog Anne & Cia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marilena.
      Fiquei muito contente em saber que tu gostastes da coluna. Tentei transparecer a minha verdadeira opinião sobre o assunto. Confesso que no início fiquei receoso, já que é um assunto que aflorou em outubro passado. Mas do decorrer das linhas, percebi o quão importante é fomentar esta discussão. Afinal, um cantor pode ou não ganhar o Nobel de Literatura?! Aguardo mais visitas suas.
      Estarei visitando o seu blog, querida.
      Beijos, Mateus.
      PS.: vida longa a Bob Dylan!

      Excluir
  6. Olá!

    Sinceramente, me dá nojo de olhar para esse Bob, prepotente demais, e orgulhoso, ganhou um dos maiores prêmios do mundo, e se recusou a ir buscar ou pelo menos comentar dele. Eu particularmente se fosse a Academia retirava o prêmio, por rejeição, mas infelizmente não acontece.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tony. Tudo bem?
      Bom, temos uma opiniões diferentes sobre este assunto, mas sabe: isso é saudável! Não acho que foi o orgulho que fez isso com Dylan, mas a surpresa de ter ganho o Nobel.
      Abraços, Mateus.

      Excluir
  7. Não sou fanzona do Bob Dylan, mas acredito na força deste premio e sei que ele não ganhou a toa. Inclusive, é um dos artistas mais premiados em varias frentes artísticas. Fiquei mais curiosa com a vida dele depois do premio.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivi. Tudo bem?
      De forma alguma. Bob Dylan ganhou merecidamente. Ao lado de 11 Grammy e um Oscar, está agora um Nobel.
      Beijos, Mateus.

      PS.: Parabéns pela organização e produção do Meu Amor Pelos Livros. Nos meus favoritos ele está.

      Excluir
  8. Oie...
    Parabéns pelo post!
    Achei ridícula as críticas que encontrei sobre o Dylan, pois, musica é poesia e se ele chegou a receber o prêmio é porque foi merecido.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Diane. Tudo bem?
      Também acho que foi merecido. Dylan compõe poesias para serem cantadas.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  9. Eu não sabia que tinha acontecido isso, e nem mesmo sou fã de Bob Dylan, mas música é poesia sim! E se ele ganhou o prêmio, é porque é um grande artista e foi totalmente merecido.

    Um abraço!
    Parágrafos & Travessões

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Eduarda. Tudo bem?
      Fiquei horrorizado ao saber que alguns ganhadores do Nobel de anos anteriores, comentaram contra a escolha da Academia Sueca.
      Beijos, Mateus.

      PS.: ADOREI o Parágrafo e Travessões. Está nos meus favoritos, já.

      Excluir
  10. Oi Mateus, não acompanho o trabalho do Dylan, mas não achei legal todas essas criticas contra ele ter ganho o premio. Foi merecido e as pessoas deveriam aceitar, musica é uma forma de literatura também.
    Bye

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Helyssa. Tudo bem?
      Confesso que até outubro passado eu também não acompanhava. Contudo descobri que algumas das músicas que eu adorava, foram compostas por Dylan.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  11. Oi Mateus,
    Adorei conferir o post. Nossa, não me lembrava mais do autor, a minha vida ficou tão corrida que parei de ouvir esse nome. Gostei de relembrar, das obras do autor e dos seus feitos literários.

    P.S Eu me lembro do evento que alguns estão comentando...

    Beijos, Enjoy Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice. Tudo bem?
      Que bom que você gostou. Estarei, no próximo sábado, trazendo um assunto um tanto inédito. Dê uma passadinha aqui. Adorarei a sua visita.
      Beijos, Mateus.

      PS.: Enjoy Books já está nos meus favoritos. :D

      Excluir
  12. Eu ouvi falar nisso, mas não acompanho a carreira do Bob Dylan pra opinar, mas música é poesia sim, então se a Academia achou que ele merecia o prêmio, com certeza ele mereceu, independente de ser letra de música.
    Adorei seu texto!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol. Tudo bem?
      Sim, merecida a premiação concedida a Dylan.
      Agradecido pela sua visita, querida.
      Beijos, Mateus.

      PS.: Virando Amor tem mais um fã.

      Excluir
  13. Olá, o nome do cantor não me é estranho, embora eu não saiba falar assim, na hora, o nome de uma de suas canções. Como a própria produção de Homero e Safo já prova, música pode ser poesia, e se Bob Dylan escreve e não apenas canta, obviamente ele tem capacidades de ser o ganhador do prêmio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari. Tudo bem?
      Talvez o que tenha fomentado mais a crítica, foi o fato de Dylan ter publicado somente dois livros. Mas concordo com você: "...se Bob Dylan escreve e não apenas canta, obviamente ele tem capacidades de ser o ganhador do prêmio."
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  14. Olá!
    Muito legal conferir sua postagem. Se eu te disser que sou fã do Bom Dylan estaria mentindo, mas achei o prêmio muito bem entregue. Pelo que ele faz, é merecedor de tal prêmio.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruna. Tudo bem?
      Merecidíssimo!
      Aguardo novas visitas suas.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  15. Olá!

    Eu não entendi o porquê de as pessoas ficarem tão indignadas com esse prêmio. Ele mereceu, sim. Quando vi que ele tinha ganhado, fiquei até feliz. Só porque ele não escreveu nenhum livro ele não tem direito ao prêmio? Muito errado isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, blog Livros e Café.
      Desde já, fico agraciado pela vossa visita e, principalmente, pelo seu comentário.
      Sim, parece bobagem, mas o motivo da indignação foi justamente esse.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  16. Música, para mim, dependendo obviamente da música... É uma poesia. Você compõe... Para isso você precisa pensar, tanto quanto um poeta. Eu concordo com a premiação, não vi nada de errado!

    Parabéns pelo texto!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priscila. Tudo bem?
      Sim, e as letras de Bob Dylan são tão envolventes que, pelo menos eu, acabo perdendo-me em meios às palavras.
      Beijos, Mateus

      PS.: fiquei contentíssimo em saber que a administradora do site As Meninas que leem Livros comentou meu post. Já conhecia o seu portal há algum tempo. Creio que tu vais gostar da coluna que estou preparando. Almejo falar sobre o preconceito que as escritorAS sofrem.

      Excluir
  17. "Enquanto alguns acreditam que o Nobel dado a Dylan é uma crítica da Academia à baixa qualidade dos escritos literários produzidos" - confesso que eu também penso um pouco nisso, não desmerecendo o trabalho aqui, mas se huvesse boas obras ele não ganharia, ou ganharia? Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Memórias da Cat. Tudo bem?
      Assim como a poesia, a música de Bob Dylan, exclusivamente, possui uma estrutura, sendo assim, pode ser conceituada como poesia e, agraciada com o prêmio mais alto da Literatura.
      Aguardo a sua visita novamente.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  18. Olá!
    Amei seu texto e concordo com muitos pontos. Música, para mim, é sinônimo de poesia. Claro que boa parte das músicas por aí foram produzidas com letras fracas só para vender, mas precisamos parar para apreciar e reconhecer aquelas que reúnem letras (e melodias) que são verdadeiras poesias, sou totalmente a favor do prêmio.
    Beijos,

    Luana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luana. Tudo bem?
      Que bom que você gostou!
      Fiquei extremamente agraciado com o seu comentário e espero contar com as suas visitas nas próximas colunas em que estarei publicando.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  19. Olá Mateus, tudo bem?

    Poesia é qualquer forma de expressar o que está sentindo, não apenas em sua estrutura. Se eu quiser escrever uma lista de mercado poética, eu consigo, rs.

    Então música sempre foi poesia!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pamela. Tudo bem?
      Exatamente isso! Resumiu com tamanha facilidade que música é poesia, sim!
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  20. Olá!
    Nossa eu confesso pra vc que eu fiquei muito surpresa quando vi que ele havia ganhado tal prêmio, mas então, fui atrás de saber o motivo e realmente, as suas letras são poemas incriveis que é capas de sensibilizar qualquer um...
    Adorei a nomeação e isso mostra que a literatura está em todos os lugares, incluindo na musica

    beijos
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, blog Livros & Tal. Tudo bem?
      Após a nomeação, em outubro, fui pesquisar mais sobre Bob Dylan, afinal não era nenhum estudioso, até aquele momento, sobre o trabalho do próprio, e descobri que uma das minhas músicas prediletas, havia sido escrita por ele. Fiquei extremamente surpreso e, da mesma forma, contente em razão da Academia Sueca ter premiado um verdadeiro gênio que transforma música em poesia.
      Agradeço a sua visita, e espero contar com ela nas próximas colunas em que estarei publicando.
      Beijos, Mateus.

      PS.: Livros & Tal já está nos meus favoritos. Adorei!

      Excluir
  21. Olá!
    Eu ouvi tantas criticas negativas e absurdas sobre o Nobel dado a Bob Dylan. Música é poesia, para os ouvidos, para a mente, para a alma (nem todas são, mas ok haha). Bob Dylan com certeza é um poeta e mereceu tal premiação. Amei o seu texto, parabéns!
    Beijos,
    Nay
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nayara. Tudo bem?
      Que bom que você gostou da minha coluna. Fico extremamente agradecido ao saber que estou desempenhando, de forma correta, meu trabalho no blog Seja Amável.
      E sim, nem todas as músicas são poesia (confesso que a vontade de apontar as músicas que definitivamente não são poesias, é grande, mas vou me controlar HAHA).
      Beijos, Mateus.

      PS.: adorei o Desapego Coletivo do Traveling Between Pages. Tenha a certeza de que sou leitor do vosso blog.

      Excluir
  22. Olá, tudo bem?
    Um post bem diferente, e alguma curiosidades bem relevantes do prêmio dado a Dylan. Música é poesia sim, quem já não viajou em uma oba letra? Quem já não despertou grandes sentimentos ao ouvir aquela letra que relata sua vida de um canto ao outro. Amei esse seu post sobre nosso grande poeta Dylan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, blog São Tantas Coisas. Tudo bem?
      Primeiramente, agradeço pela sua visita e pelo seu comentário.
      Espero ver, no futuro, outros poetas/músicos sendo agraciados pela Academia Sueca.
      Precisamos estancar, de uma vez por todas, os pensamentos que dizem que música não pode ser julgada como poesia.
      Beijos, Mateus.

      Excluir
  23. Que post diferente!
    Me senti até um pouco muito super ignorante por não estar por dentro do assunto.
    Obrigado por me proporcionar um pouquinho mais de cultura e informação.
    Parabéns pelo post.

    Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  24. Oi Mateus, tudo bem? Olha, sempre que um livro de alguém que não tem como profissão principal a de ser escritor ganha um prêmio, gera uma repercussão. Eu particularmente acho isso uma grande bobagem, porque pessoas com outras profissões também podem ser BONS escritores, como é o caso do Bob Dylan. E outra: música é poesia sim e talvez seja muito mais do que certas poesias. Esse livro parece ser interessantíssimo e merecedor do prêmio que conquistou, já quero! Bjossss

    http://porredelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. Oie
    Tudo bem?
    Nossa seu post me fez refletir bem sobre esse assunto, pois quando vi o anúncio fiquei pensando como ele poderia receber esse prêmio.
    Vendo suas colocações eu entendi perfeitamente.
    Ótimo post.
    Beijos

    ResponderExcluir
  26. Oie!!!
    Também não fiquei chocada com a premiação da Academia e inclusive acredito que certas letras de músicas são verdadeiras poesias.
    Gostei muito da sua argumentação e concordo com todos.
    Mil Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentrelivros.com.br

    ResponderExcluir
  27. Olá!!!
    Sempre acreditei que poesia e música andam ali um do ladinho do outro mesmo havendo exceções que é melhor nem comentar né?! Não sabia dessa premiação e fiquei imensamente feliz pela indicação!!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2017/01/beco-club-novo-parceiro-do-blog.html#comment-form

    ResponderExcluir
  28. oie, concordo com você que um músico também escreve, mas sinceramente não sei dizer se acho que dillan mereceu, uma vez que não conheço o trabalho dele, pois é, nunca o ouvi. Mas as coisas vão mudando e precisamos acompanhar essas mudanças.

    ResponderExcluir
  29. Oi, tudo bem?
    Eu me sinto Glória Pires comentando esse post, pois assim como ela só tenho uma coisa a dizer: Não sou capaz de opinar. Não acompanho muito premiações mas vi que essa deu no que falar, mas não tenho opinião formado para dizer se sou a favor ou contra o acontecido.

    ResponderExcluir